Regras Tarifárias

Caro viajante, ao comprar passagens aéreas para qualquer destino nacional ou internacional com a Enjoy Tours ou diretamente no site das companhias aéreas ou ainda de terceiros, fique atento às regras que envolvem a companhia aérea e o tipo de bilhete escolhidos. Desta forma, a Enjoy Tours preparou um guia simples com alguns termos utilizados pelas companhias aéreas para ajudar você escolher a melhor opção e ter uma viagem tranquila:

 

A. Taxa de Serviço ou Fee ou DU: taxa cobrada pelas Agências de Viagens físicas ou virtuais pela prestação de serviço de intermediação na compra de passagens aéreas, ou seja, ao comprar uma passagem numa agência, além do preço da passagem, você pagará uma taxa pelo serviço prestado de pesquisa, processamento e compra da passagem, além do auxílio posterior em caso eventuais problemas na viagem. Estas taxas variam de no mínimo R$ 40,00 até 10% do total da tarifa paga. As taxas não incidem sobre taxas de embarque e impostos e não são reembolsáveis. Em caso de uma alteração, por exemplo, a empresa poderá cobrar novamente a taxa.

 

B. Taxa de Embarque: taxa cobrada pelos administradores de aeroportos pelo uso dos serviços dentro do aeroporto, como pontes de embarque, banheiros, salas de embarque, desembarque, etc. Podem variar se o voo for doméstico ou internacional.

 

C. Taxa de Segurança: alguns governos e aeroportos pelo mundo cobram taxas de segurança, pelos gastos com procedimentos que elevam o nível de segurança do aeroporto, como aparelhos de raios-x, antibombas, etc.

 

D. Taxa de Combustível: para evitar o aumento e diminuição constante das tarifas, algumas empresas aéreas cobram a taxa de combustível, conforme o aumento internacional do querosene de aviação, o combustível utilizado pelos aviões.

 

E. Antecedência da compra: de forma geral, quanto maior a antecedência da compra, mas barato será o bilhete aéreo, contudo algumas rotas podem ter tarifas baixas até próximo da data do voo. Sendo assim, as companhias oferecem tarifas diferenciadas, com maiores restrições:

 

- Tarifa Promocional: tarifa baixa, geralmente possui multas elevadas, taxas para mudança de datas e não oferece reembolso. Tenha certeza da data da viagem ao comprar esta tarifa, pois em caso de mudança, praticamente não há recuperação do valor já pago;

 

- Tarifa Flex ou normal: mais elevada, oferecendo opções de troca e reembolso com taxas mais baixas, em alguns casos, não é tão vantajosa quanto a promocional, mas poderá ser uma opção caso precise comprar e mudar de data posteriormente;

 

- Tarifa Cheia ou Full: é a mais cara, podendo custar até dez vezes mais que a tarifa promocional e possui opções de mudanças mais flexíveis, possibilitando várias mudanças sem praticamente nenhum custo para o viajante;

 

A melhor opção é decidir bem a data e horário para evitar multas e dor de cabeça para a troca de bilhetes.

 

Dica: utilize sempre um Agente de Viagem, pois ele irá lhe auxiliar na melhor escolha para a sua viagem, além de, numa eventual troca, ajudar-lhe no contato com a companhia aérea. Lembramos que muitas empresas não possuem contatos gratuitos para a resolução de problemas e você poderá gastar valores consideráveis nos contatos com as empresas.

 

F. Classe Tarifária ou Booking Code: em vez de um lugar num voo, na verdade, você adquiri uma vaga dentro de um determinado lote ou subconjunto de assentos. O conjunto total de assentos de um determinado voo é dividido em lotes (subconjuntos) e cada lote tem um preço e uma regra associada. A classe tarifária de uma tarifa é normalmente representada pela primeira letra da tarifa. Assim, cada lote (que pode ter número variado de assentos) é nomeado por uma letra. Existe uma ordem hierárquica entre as classes tarifárias que varia de cia para cia aérea e que nos últimos tempos tem se tentado padronizar dentro das cias que participam de uma aliança aérea.

 

Por exemplo, normalmente a tarifa cheia, ou a classe tarifária mais cara (lote mais caro de assentos), na Classe Econômica é representada pela letra Y. Sobre o preço cobrado na tarifa Y vai se concedendo descontos progressivos. Assim, cada lote com um determinado desconto sobre a tarifa cheia passa a ser identificado por uma letra (sua classe tarifária). Dessa forma, você pode sentar ao lado de uma pessoa que pagou mais que o dobro do que você pagou, unicamente porque comprou uma tarifa em classe tarifária com muito menos desconto que o seu.

 

G. Diferença Tarifária: a diferença tarifária é a diferença de valor entre o que você pagou pela sua tarifa e o valor mais baixo disponível para venda de um assento no voo em que você comprou. Geralmente, no momento da troca, dificilmente você encontrará a mesma tarifa disponível, ainda mais se você adquiriu a passagem em período promocional. 

 

H. Alteração ou Remarcação: o melhor é não ter que fazer, mas em caso de imprevisto e você tenha que alterar a passagem as regras variam muito e podem ter variações para antes do início da viagem e depois, além de algumas tarifas não permitirem a alteração após o uso do primeiro trecho:

 

- Antes do Embarque: é necessário pagar a multa estipulada nas regras tarifárias mais a diferença de tarifa na época da mudança. Se existirem assentos disponíveis para vender na mesma classe tarifária da passagem original e se a passagem não mudou de preço, você só paga a multa. Algumas empresas não permitem alterações para tarifas inferiores.

 

- Depois da Partida: se a alteração for no voo de retorno e sua viagem já se iniciou, o que muda é que o valor pago de diferença tarifária é  a diferença entre o valor já pago e o valor que era cobrado na mesma época em que comprou a passagem original por um assento na classe tarifária mais barata disponível para venda no dia em que se quer voar. Geralmente, estas alterações não são permitidas ou possuem valores muito elevados.

 

I. Cancelamento: se você decidiu não viajar, preferencialmente, faça o comunicado a empresa antes do início da viagem para evitar a taxa de No Show (Não Comparecimento). O cancelamento total da viagem pode ser feito após a viagem, geralmente em até um ano após a data da compra ou do voo. Até o comunicado oficial, o bilhete fica em aberto, podendo ser remarcado para uma nova data. Algumas empresas, caso a tarifa não seja promocional e não reembolsável, permitem utilizar o crédito para uma nova compra, contudo, em alguns casos, a taxa de alteração é tão cara que praticamente você perde o valor.

 

J. Reembolso: você decidiu não viajar mais e pedirá o valor de volta, neste caso cada situação gerará um tipo de multa, além da multa de reembolso, por exemplo:

 

- No Show (não comparecimento): você não foi ao aeroporto e não avisou nem a companhia e nem o agente de viagem com antecedência, neste caso, além da multa de cancelamento, que pode chegar a 50% do valor da tarifa, há ainda a taxa de não comparecimento, ou seja, duas multas. Em alguns casos, o cliente fica devendo, o que logicamente, não é cobrado pela companhia aérea;

 

- Trecho com ou sem multas: algumas empresas vendem tarifas em classe diferentes para a ida e a volta, por exemplo, a ida poderá ser promocional e a volta numa tarifa normal. Neste caso, o primeiro trecho não terá reembolso e o segundo paga-se uma multa de 50%. Algumas companhias aéreas cobram a multa de cancelamento em cada trecho, inviabilizando o reembolso;

 

J.1. Tempo para Reembolso: varia de empresa para empresa, geralmente, o procedimento demora entre 20 e 60 dias, com casos raros chegando a 4 meses. A forma do reembolso dependerá da forma de pagamento, por exemplo, no cartão será reembolsado como crédito na próxima fatura, sendo que alguns cartões junto todas as parcelas no mesmo mês e aplicam o crédito, zerando a compra; se foi via agência de viagem em dinheiro, a companhia aérea reembolsará a agência e este reembolsará o cliente.

 

K. No Show: você comprou a passagem aérea, mas ocorreu algum problema e não avisou a agência de viagem e/ou a companhia aérea. Neste caso, todo este processo gera um custo e as empresas cobram uma multa por esta ocorrência, que pode variar de um custo zero até o total da tarifa, dependendo da classe tarifária do momento da compra.

 

Dica: procure no site das companhias aéreas ou solicite ao seu agente de viagem às regras tarifárias disponíveis, isso ajudará você a escolher a melhor opção. Algumas empresas, como a Gol, possuem regras bem claras, objetivas e de fácil entendimento; outras empresas, sobretudo as estrangeiras apenas oferecem estas informações em inglês. Na dúvida, procure um agente de viagem ou a própria companhia para melhores orientações.
Atualizado em: 11/02/16.

Novidades...!

01/8/2017 - Ingressos Parques de Orlando

01/8/2017 - Sustentabilidade

01/8/2017 - Operações Enjoy - Conheça as operação regionais e nacionais da Enjoy!

01/8/2017 - Tarifário 2017

01/8/2017Impostos e Taxas Turismo

01/8/2017 - Regras Tarifárias - confira alguns dos termos mais utilizados antes de comprar sua passagem aérea!

 

 

Conheça o Pará

Galeria de Imagens

Enjoy +

 

 

Tarifas